segunda-feira, 28 de novembro de 2022 11:24

EREM Sizenando Silveira promove projeto Respeita as Minas

Culminância contou com a presença das homenageadas Lia de Itamaracá e Karynna Spinelli



Carina Cardoso - 15/03/2022 13:48h



A Escola de Referência em Ensino Médio (EREM) Sizenando Silveira, situada no Centro do Recife, realizou, na última sexta-feira (11), a culminância do projeto “Respeita as Minas”, que contou com a presença da cirandeira Lia de Itamaracá e da sambista Karynna Spinelli, as homenageadas da atividade. O projeto teve início nas festividades de Carnaval da escola, que homenageou as mulheridades pernambucanas da festa de Momo. 

 

A programação da culminância contou com uma apresentação da gestora da escola, Márcia Nogueira, sobre as mulheridades do mundo político-social, artístico e cultural. Em seguida, os estudantes apresentaram seus trabalhos, como um cordel sobre Maria da Penha; um storytelling (narração de história) de Marielle Franco; um desafio sobre Marie Curie e Chiquinha Gonzaga; Museu Carmem Pontes e, por fim, uma homenagem à Karynna Spinelli e Lia de Itamaracá, que assistiram da platéia as pesquisas realizadas pelos alunos. 

 

“Ao me deparar com essas ações educativas organizadas pelo corpo docente e discente da EREM Sizenando Silveira, consigo vislumbrar as premissas dos/as pensadores/as Paulo Freire, Dermeval Saviani, Edgar Morin e bell hooks ganhando materialidade no cotidiano escolar, essencialmente quando nos afirma que a educação deve ser um espaço delineado pelos princípios da democracia, da ética, do compromisso e responsabilidade social. Alicerçado nesses pressupostos, consegui identificar que as mulheridades e suas produções foram ganhando centralidade, se  tornando símbolos de resistência, com efeito, fissurando com as lógicas sexistas postas em nossa sociedade”, frisou o professor de artes Alexsander. 

 

A estudante Márcia Áurea foi enfática ao contar sobre o que aprendeu com a atividade. “O projeto foi e é importante, pois as mulheres sofrem muito na sociedade machista em que vivemos. As mulheres são donas de si mesmas e elas podem decidir o que é certo ou não para a vida delas; elas vêm lutando por muitos anos pelo seu lugar na sociedade. Lia de Itamaracá vem para mostrar que dentre tantos irmãos, ela foi a única a se interessar pela música, ela vem para mostrar que as mulheres podem tudo”, disse. 

 


Enviar Mensagem

Voltar



Av. Afonso Olindense, 1513 | Várzea | Recife-PE |
CEP: 50.810-000 | Fone:(81) 3183.8203
Fale com a Ouvidoria 0800.286.8668