quinta-feira, 21 de outubro de 2021 08:30

Paratletas pernambucanos dos Jogos Paralímpicos de Tóquio são homenageados em Pernambuco

Na ocasião, desportistas foram condecorados pelo governador Paulo Câmara com medalha honrosa



Natália Santos - 15/09/2021 20:02h


Créditos: Hesíodo Goes

De volta para casa após uma campanha histórica nos Jogos Paralímpicos de Tóquio, os paratletas pernambucanos foram recebidos pelo governador Paulo Câmara. A solenidade, realizada no Palácio do Campos das Princesas, nesta quarta-feira (15), foi marcada por uma condecoração honrosa e muitas homenagens para os representantes do Estado. 

 

Foram admitidos no grau Comendador, do Quadro de Graduados Especiais da Ordem do Mérito dos Guararapes, os paratletas medalhistas: Maria Carolina Santiago, Phelipe Rodrigues e Raimundo Nonato. Já no grau Oficial, foram admitidos Ana Cláudia Silva, Jeohsah Bezerra e Leylane Castro, do paratletismo; Andreza Vitória e Evani Calado, da bocha; e Moniza Lima, do goalball. 

 

A honraria é a mais importante comenda concedida pelo Estado a pessoas físicas ou jurídicas, brasileiras ou estrangeiras, que se destacaram por méritos excepcionais ou pelos relevantes serviços prestados a Pernambuco, simbolizando um gesto de agradecimento do Estado. A Medalha da Ordem do Mérito Guararapes remete a um importante episódio da história: a insurreição dos habitantes de Pernambuco contra o domínio holandês.

 

Carol Santiago, como é popularmente conhecida, foi a sensação das Paralimpíadas e se tornou a maior medalhista brasileira em uma edição dos Jogos Paralímpicos, trazendo para o Brasil cinco medalhas, sendo três ouros, uma prata e um bronze. Esta foi a primeira participação da nadadora recifense em um ciclo paralímpico. A atleta faz parte do programa Time PE, ofertado pelo Governo de Pernambuco através da Secretaria de Educação e Esportes, para atletas de modalidades olímpicas.

 

Detentor de sete medalhas em Jogos Paralímpicos (Prata nos 100m e 50m livre S10 em Pequim/2008; prata nos 100m livre S10 em Londres/2012; prata nos 50m livre S10 e no revezamento 4x100m livre no Rio/2016 e bronze nos 100m livre S10 e revezamento 4x100 medley masculino no Rio/2016), o veterano Phelipe Rodrigues não decepcionou e trouxe de Tóquio um bronze nos 50m livre. 

 

Quem também trouxe sua medalha de ouro para exibir “em casa” foi Raimundo Nonato. Esta foi a terceira medalha dourada consecutiva de Nonato com a Seleção Brasileira de Futebol de 5. O jogador é natural de Orocó, no Sertão do Estado, e marcou o gol que deu a vitória ao Brasil na final contra a Argentina, tornando-se o artilheiro da equipe na competição, com seis gols. Anteriormente, nos Jogos do Rio/2016 e Londres/2012, o pernambucano também garantiu o ponto mais alto do pódio. Raimundo também é contemplado pelo Time PE.

 

Além dos paratletas, também estiveram presentes na homenagem os treinadores pernambucanos Ismael Marques e Glébia Galvão, ambos do atletismo, e Luiz Carlos de Araújo e Poliana Cruz, da bocha. 

 

“É muito bom poder levar o nome do nosso estado mundo afora por causa do esporte. Posso falar por mim e por todos os paratletas que é muito bom estar aqui comemorando entre os nossos tantas conquistas. Agradeço ao Governo de Pernambuco pelo investimento, trabalho e sensibilidade que tem como esporte”, discursou Carol Santiago. 

 

O governador Paulo Câmara parabenizou os atletas e técnicos e destacou as políticas públicas de Pernambuco voltadas para o incentivo ao esporte. “Vamos continuar muito atentos a isso, seja com as ações do Bolsa Atleta, do Time PE e do Bolsa Técnico, sempre ajudando os atletas a terem treinamento adequado e a disputarem competições, realizando sonhos e levando o nome do nosso Estado para o mundo”, afirmou.

 

Campanha histórica

 

Pernambuco encerrou sua participação nos Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020 com uma campanha histórica. Este foi o melhor desempenho dos paratletas pernambucanos em uma Paralimpíada. Ao todo, o Estado arrematou quatro ouros, uma prata e dois bronzes, sendo este o maior número de ouros e de medalhas já conquistadas, encerrando sua participação entre os três melhores estados brasileiros na competição. Anteriormente, a melhor campanha estadual havia sido nos Jogos do Rio, em 2016, com duas medalhas de ouro, duas de prata e duas de bronze. 

 

“Mesmo com as adversidades causadas pela pandemia, nossa comunidade esportiva superou e trouxe um grande resultado. Pernambuco foi para Tóquio com esse desafio e conseguiu trazer a maior quantidade de medalhas da história do nosso Estado”, comemorou o secretário de Educação e Esportes de Pernambuco, Marcelo Barros. “Nosso estado foi um grande destaque das Paralimpíadas, não só no Brasil, mas no contexto mundial também. Essa homenagem é um reconhecimento mais que justo e merecido, e mostra que o esporte em Pernambuco é tratado com respeito máximo”, emendou Diego Pérez, secretário executivo de Esportes do Estado. 

 


Enviar Mensagem

Voltar



Av. Afonso Olindense, 1513 | Várzea | Recife-PE |
CEP: 50.810-000 | Fone:(81) 3183.8203
Fale com a Ouvidoria 0800.286.8668