quinta-feira, 21 de outubro de 2021 08:05

Estudantes da ETE Cícero Dias usam a tecnologia como aliada do meio ambiente

Jovens desenvolveram apps e jogos que tratam temas ligados à sustentabilidade e meio ambiente



Kamilla Alves - 15/09/2021 10:25h



Sustentabilidade é um tema que nunca sai de moda e deve ser abordado em todas as esferas. Na Escola Técnica Estadual Cícero Dias/Nave Recife, localizada em Boa Viagem, Zona Sul do Recife, estudantes estão criando jogos e aplicativos com o objetivo de conscientizar a sociedade acerca de problemas como coleta seletiva, aumento da poluição, preservação da fauna e flora brasileira, além de vícios como o tabagismo. 

Sabrina Gomes, de 18 anos, está no último ano do Ensino Médio e cursa Programação de Jogos Digitais. Ela vê no curso uma oportunidade de carreira. A jovem, que já desenvolveu alguns aplicativos, está desenvolvendo com colegas o Trash Cash, que tem o objetivo de ajudar as pessoas a realizarem a coleta seletiva de forma dinâmica enquanto recebe benefícios como descontos em serviços e produtos como recompensa. 

“A ideia é instalar latas de lixo com QR Code em alguns pontos de coleta pela cidade. Após descartar o lixo de forma correta, a pessoa deve escanear o código, receber pontos e depois trocá-los por benefícios. Estamos estudando a possibilidade de parcerias para termos desconto em lojas, ou até mesmo abrir uma loja do app”, contou a estudante.

João Victor, que também tem 18 anos, construiu com outros oito amigos o Purificate. O jogo aborda a história de um homem que tem o hábito de fumar e, num dia,  acorda em um reino onde tem cigarros como inimigos a combater. O jogo traz de forma lúdica uma abordagem mais intimista, por lidar com questões pessoais do personagem, sem deixar de tratar temas como poluição, meio ambiente e saúde. O game está disponível e pode ser acessado de qualquer computador, sem precisar de download. Para conhecer o Purificate, clique aqui. 

Assim como em Purificate, em Folclora o jogador tem uma experiência bastante lúdica. Neste jogo você assume o papel de uma das lendas do folclore brasileiro e precisa defender a Amazônia. “O jogo tem o objetivo de conscientizar os jogadores acerca da preservação de florestas e reservas ecológicas, principalmente após a grande quantidade de queimadas que ocorreram no pantanal. Mas também tem o conceito de representatividade muito presente nas nossas lendas folclóricas”, explicou Kaylane Lavigne, estudante e uma das idealizadoras do jogo.

Já em Lost Camp, o cenário é um mundo mortal onde todos os animais e pessoas sofreram mutações por radiação e são letais para a sobrevivência humana. “Mesmo que as pessoas saibam o resultado de tanto descuido com o meio ambiente, é como se ninguém se importasse, de fato. O jogo traz uma realidade que ninguém quer viver para ver”, contou Marcely Joana, que está desenvolvendo o jogo.

Dá para perceber que não faltou criatividade na hora de escolher os temas a serem abordados nos aplicativos e jogos. E quem acompanha de perto toda essa criação é o professor de Programação, Richard Silva. O jovem, que fez o Ensino Médio na própria ETE e cursou Programação de Jogos Digitais, hoje vê outros estudantes trilhando caminhos semelhantes ao que escolheu anos atrás. 

“Todo meu conhecimento na área de computação teve início aqui, nesta escola. Era uma área que eu não imaginava seguir, mas que se mostrou uma oportunidade através do curso técnico. Então voltar como professor foi a realização de um objetivo pessoal, mas ter a chance de abrir os olhos dos estudantes para essa área é minha missão enquanto educador”, contou Richard. 

 


Enviar Mensagem

Voltar



Av. Afonso Olindense, 1513 | Várzea | Recife-PE |
CEP: 50.810-000 | Fone:(81) 3183.8203
Fale com a Ouvidoria 0800.286.8668