terça-feira, 12 de novembro de 2019 21:08

Emerson Sobral ministra curso de arbitragem para estudantes da Rede Estadual

Com um currículo extenso e experiência de mais de 20 anos no futebol, ele trabalha atualmente como técnico de Educação Física da GRE Metro Sul



Natália Santos - 07/11/2019 10:43h


Créditos: Kleyvson Santos

Quando paramos para idealizar uma partida de futebol, a primeira figura que vem à nossa mente é a do jogador. Tido, muitas vezes, como protagonista, ele não é o único que merece destaque dentro das quatro linhas. Seja correndo no meio ou pelas laterais do campo, a figura do profissional de arbitragem é indispensável para a realização de um jogo. Atuando como técnico de Educação Física da Gerência Regional de Educação (GRE) Metropolitana Sul, o ex-árbitro Emerson Sobral decidiu dividir toda a experiência que reuniu em 23 anos de carreira no futebol de campo e ministrar um curso para alunos da Rede Estadual de Ensino, mostrando um novo olhar sobre o esporte mais popular do planeta. 

A ideia surgiu após incentivar os alunos da Escola de Referência em Ensino Médio (EREM) Desportista Rubem Rodrigues Moreira e da Escola Estadual Pedro Barros Filho, onde ministrava aulas como professor de Educação Física. “Desde a minha primeira passagem nas escolas do Estado que incentivava os meninos a arbitrar e os colocava sempre juntos comigo para realizarmos os jogos internos da escola. Vim intensificando esse trabalho ao passar dos anos e agora pude ampliar, com um número maior de alunos e instituições de ensino”, explicou Emerson. 

O curso fez tanto sucesso que contou com 63 alunos de 27 escolas inscritos. Antes de ir para o gramado, o professor realizou uma formação com os estudantes na sede da Gerência Regional, onde foram passadas as noções básicas das regras, com ênfase nas atualizações. Agora, foi a vez de levá-los aos campos. Em parceria com as secretarias municipais de Esportes das cidades de Jaboatão dos Guararapes, Cabo de Santo Agostinho e Camaragibe, foram disponibilizados os estádios Jefferson de Freitas, Gileno de Carli e Professor Luiz Alexandrino, respectivamente. “O objetivo principal é despertar nos meninos um novo olhar para o futebol, que não seja só da perspectiva do jogador. É imprescindível reforçar a importância de outros personagens neste cenário. E foi surpreendente para mim ver o conhecimento que eles já demonstram das regras. Está sendo muito legal”, complementou.

Do exemplo de casa, ao incentivo do professor. O pai de Victor da Silva, de 17 anos, é árbitro. E as noções que já havia aprendido em casa, ele pôde aperfeiçoar acompanhando as instruções de Emerson Sobral. “Não existe esporte sem árbitro. Minha maior motivação veio de casa e eu já tinha alguma noção, mas ainda assim achei difícil no começo, percebi que era algo mais complicado do que eu imaginava. Após as aulas e agora, com a prática, passei a ter mais conhecimento e percebi como somos uma figura importante para o jogo”, destacou o estudante do terceiro ano da Escola de Referência em Ensino Médio (EREM) Vila Rica. 

Quem também não deixou passar a oportunidade foi Alex Passos, estudante da Escola de Referência em Ensino Médio (EREM) Poeta Mauro Mota. O aspirante a árbitro fez questão de destacar a importância de um projeto incomum como esse. “Enxergar uma partida pelo olhar do juiz. Nunca tinha pensado nisso, por isso o curso me chamou atenção e percebi que era uma oportunidade grande de aprender algo novo, que não é comum. Após a palestra meu interesse foi ainda maior, e o professor nos passou sobre confiança e atenção às regras na hora de apitar um jogo, além de termos a oportunidade de aproximação e troca de experiência com um profissional tão competente. Isso faz toda a diferença”, arrematou. 

Sindicalização

Durante toda a parte prática, os estudantes que compõem o curso de arbitragem estarão atuando na etapa regional de futebol de campo dos Jogos Escolares de Pernambuco (JEPs), que teve início na terça-feira (5) e se estendeu até esta quinta-feira (7). Após o término, os que se destacarem serão sindicalizados no Sindicato dos Árbitros Profissionais de Futebol do Estado de Pernambuco (SAPFEPE), podendo vir, futuramente, a se profissionalizar.



Enviar Mensagem

Voltar



Av. Afonso Olindense, 1513 | Várzea | Recife-PE |
CEP: 50.810-000 | Fone:(81) 3183.8203
Fale com a Ouvidoria 0800.286.8668