sábado, 24 de agosto de 2019 14:44

Aniversário de Recife e Olinda; Educação presente

As escolas Compositor Antônio Maria (Olinda) e Ginásio Pernambucano (Cabugá) também fazem parte dessa história



Assessoria de Comunicação - 12/03/2019 12:35h


Créditos: Pedro Menezes

No dia 12 de março, o Estado de Pernambuco celebra o aniversário das cidades irmãs Olinda (484 anos) e Recife (482 anos), as meninas dos olhos de Alceu e de Capiba. A cultura e a história dessas cidades devem ser imortalizadas no equipamento que mais assegura o nosso futuro: a escola. Portanto, decidimos contar a história e a relação das duas unidades de ensino mais antigas de Recife e de Olinda e mostrar a relevância social e afetiva que elas representam no desenvolvimento da comunidade escolar, das famílias e do Estado.

Na Avenida Cruz Cabugá, no bairro de Santo Amaro, Zona Norte do Recife, fica a Escola de Referência em Ensino Médio (EREM) Ginásio Pernambucano Cabugá, a instituição de ensino mais antiga em atividade do país. Fundada há 194 anos, a escola teve como alunos os escritores Clarice Lispector e Ariano Suassuna, e até um presidente da República: Epitácio Pessoa, que governou o Brasil na década de 1910.

A sede funcionava na Rua da Aurora, mas no ano de 2000, a escola foi transferida para um edifício na Rua do Hospício. Em 2012, o GP ganhou um novo prédio na Avenida Cruz Cabugá, e atualmente, na antiga sede, funciona a Escola de Referência em Ensino Médio (EREM) GP Aurora, que desde 2004 está em atividade como a primeira unidade de ensino com jornada integral de Pernambuco.

O GP, como é carinhosamente chamado o Ginásio, vive, literalmente, no coração dos recifenses. Era um dos colégios mais cobiçados da cidade pela sua excelência no ensino, e essa fama perdura.

A estudante Eduarda Mourelhe, de 16 anos, é aluna do segundo ano do Ensino Médio do GP. O sonho de estudar na unidade de ensino foi fomentado pela própria mãe, ex-aluna da escola e uma fã de carteirinha do Ginásio. Desde criança, a mãe de Eduarda sempre despertou na menina o desejo de fazer parte dessa história. "Além dela, alguns vizinhos e parentes também estudaram aqui e sempre fizeram a maior propaganda. Quando entrei, foi uma festa. E, de fato, toda a qualidade do ensino e de estrutura que ela tanto falava, permanecem. Aqui eu me sinto como se estivesse dando continuidade a essa história, me sinto acolhida e muito bem amparada quando o assunto é se preparar para a vida", disse a estudante.

Para ela, o GP é mais que uma escola; é uma casa. "É muito bom estudar em um lugar onde todo mundo é apaixonado por fazer parte disso. Aqui, todos os estudantes fazem questão de participar de todas as atividades, de todos os projetos. É como se todo mundo quisesse deixar sua marca na família GP, entende? Espero que essa fase (Ensino Médio) seja incrível na minha e na vida dos próximos alunos daqui", desejou.

A aproximadamente 13 km dali, na cidade de Olinda, no bairro Rio Doce, funciona a Escola Compositor Antônio Maria, fundada em 1974. O nome da unidade de ensino faz uma homenagem ao repórter e escritor pernambucano. Na época, ela se chamava Escola Polivalente Compositor Antônio Maria, como ainda é conhecida pelos antigos moradores do entorno. Em 45 anos de existência, ela tem a fama de ser "a escola da família de Olinda", pelo fato de ter acolhido e formado grande parte dos olindenses.

De lá, saíram nomes como o cantor Chico Science, o ex-secretário de Educação do Estado Anderson Leônidas, e a ex-vereadora de Olinda Mônica Ribeiro. "Quando essa escola foi fundada, o bairro era muito diferente. Não tinha tantas casas, não era tão povoado. Os mais velhos moradores contam que antigamente as pessoas faziam filas para tentar uma vaga e estudar aqui. Hoje, ela ainda tem essa relação muito estreita com a comunidade, que sempre se faz presente não só na utilização do espaço, mas na participação da família nas atividades que a gente desenvolve", detalha Eliete Oliveira, atual gestora da unidade de ensino.

Cristiane Galvão é um desses exemplos de afetividade. A Escola Compositor Antônio Maria é praticamente a extensão do seu lar. Cris, como é conhecida entre professores e estudantes, foi uma das primeiras alunas da escola, e agora é professora de português das turmas do terceiro ano do Ensino Médio da instituição. Do total de 45 docentes em atividade na Compositor, cinco foram alunos da "escola da família de Olinda".

"Quando eu entrei aqui, vim cursar o terceiro ano do Ensino Fundamental. Estudei até a oitava série. Me formei, e voltei para lecionar aqui há 22 anos. Eu já estou na época de me aposentar, mas não consigo largar esse lugar. Já presenciei todo tipo de mudança que você possa imaginar aqui. Mudança de estrutura, de governo, de currículo. E a Compositor Antônio Maria é, de fato, uma escola que marcou muitas vidas dessa cidade, inclusive a minha, que fundou este local", brincou.

 



Enviar Mensagem

Voltar



Av. Afonso Olindense, 1513 | Várzea | Recife-PE |
CEP: 50.810-000 | Fone:(81) 3183.8203
Fale com a Ouvidoria 0800.286.8668