quinta-feira, 21 de outubro de 2021 07:58

Seis equipes de Escolas Técnicas Estaduais são classificadas para a final da Olimpíada Nacional de Aplicativos

Evento visa estimular o desenvolvimento de tecnologias, ideias e soluções com potencial de transformação social e ambiental



Assessoria de Comunicação - 27/09/2021 15:46h


Créditos: Divulgação

Das 11 equipes que estão classificadas para a grande final da 5ª Olimpíada Nacional de Aplicativos (ONDA), seis são de Escolas Técnicas Estaduais (ETE’s) de Pernambuco. A Olimpíada Nacional de Aplicativos visa estimular o desenvolvimento de tecnologias, ideias e soluções com potencial de transformação social e ambiental, bem como fomentar, no ambiente escolar, a reflexão e o debate sobre os principais problemas relacionados ao tema desta edição: Fome Zero e Agricultura Sustentável. O resultado final está previsto para o dia 18 de outubro, e a definição da premiação dependerá das condições de saúde sanitária no País.

Para chegar a esta fase da competição, os estudantes tiveram que desenvolver um aplicativo funcional onde foram avaliados os recursos necessários para a aplicação da solução desenvolvida. Foram avaliados o quanto o projeto atende a parâmetros de usabilidade, acessibilidade, facilidade de compartilhamento, alteração e execução. 

 

TECHX

O aplicativo TechX, criado pelos estudantes da ETE Cícero Dias - Nave Recife, tem como objetivo auxiliar as famílias desfavorecidas, por meio de um cadastro no aplicativo. Este cadastro permite aos usuários também acompanhar uma família e auxiliá-la em suas necessidades, além de promover a prática de atividades sustentáveis permitindo ajudar as pessoas que estão passando por necessidades.

 

Desp'Wast

Na ETE José Nivaldo Pereira Ramos, em Santa Cruz do Capibaribe, no Agreste do Estado, três aplicativos foram classificados para representar a escola na olimpíada. O primeiro foi a Desp'Wast, que tem o objetivo de traçar novas rotas para tornar consciente a comunidade de seus maus hábitos, apresentando um novo destino para o seus alimentos que iriam para a lixeira, realizando o reaproveitamento de alimentos de forma sustentável, tornando-os não apenas receitas criativas, mas também um excelente adubo. 

 

Plant Free

O segundo foi o Plant Free, que propõe criar uma base de dados para conscientizar sobre o uso de agrotóxicos e seus males, bem como auxiliar usuários a cultivarem e consumirem seus próprios alimentos orgânicos em casa. O ambiente fornecerá detalhes das principais etapas de produção de alimentos orgânicos em casa, desde a escolha das sementes, dicas específicas para os cuidados de acordo com a espécie da semente até o recolhimento. 

 

Colabore

Já o terceiro, o Colabore, visa minimizar os danos causados pelo descarte inadequado do lixo e o desperdício de alimentos. A plataforma pretende abrir caminhos para conscientização da comunidade, mostrando que podem existir maneiras diferentes e sustentáveis que resultam na minimização do problema da fome e do acúmulo do lixo, utilizando-se dos alimentos apropriados para o consumo que seriam descartados nas feiras livres para enviá-los às ONGs que combatem a insegurança alimentar, dando assim um destino mais humanitário para os alimentos que iriam para o lixo. 

 

Bian

Também do Agreste do Estado, os estudantes da equipe Projetar, da ETE Edson Mororó Moura, em Belo Jardim, desenvolveram o aplicativo “Bian”. O software oferece estratégias que facilitem o compartilhamento de dicas práticas sobre como os usuários podem reduzir o desperdício e a divulgação e promoção de programas para a distribuição de cestas básicas, permitindo que a informação chegue ao maior número de pessoas. 

 

Mangaio

Representando a ETE Luiz Alves Lacerda, no Cabo de Santo Agostinho, a equipe de estudantes criou o aplicativo “Mangaio”, que tem o intuito de mitigar o desperdício de alimentos, ainda próprios para o consumo, tanto das feiras livres quanto dos pequenos agricultores. Com este aplicativo, os agricultores poderão anunciar os seus originários agrícolas excedentes, ou que não estão no padrão desejado pela ampla população e mercados, a um preço muito mais acessível, possibilitando assim, um menor desperdício e uma maior acessibilidade às famílias mais carentes.

 

“Mais uma vez a rede de escolas técnicas está presente na final da Olimpíada Nacional de Aplicativos. Isso é muito importante para nós porque cada vez mais escolas de diversas regiões do estado estão participando e estão conquistando lugares de destaque. Isso é muito importante para a educação de Pernambuco”, considerou George Bento, gerente de Educação Profissional.

 


Enviar Mensagem

Voltar



Av. Afonso Olindense, 1513 | Várzea | Recife-PE |
CEP: 50.810-000 | Fone:(81) 3183.8203
Fale com a Ouvidoria 0800.286.8668