sábado, 29 de fevereiro de 2020 02:58

Governo de Pernambuco promove I Seminário Criança Alfabetizada

Encontro reuniu prefeitos e secretários municipais de Educação de todo o Estado e marcou o início das atividades pedagógicas do programa para 2020



Assessoria de Comunicação - 06/02/2020 17:02h


Créditos: Pedro Menezes

Na manhã desta quinta-feira (06), o Governo de Pernambuco, através da Secretaria de Educação e Esportes, reuniu prefeitos e secretários municipais de Educação de todo o Estado no I Seminário Criança Alfabetizada. O encontro, que aconteceu no Teatro Tabocas, Centro de Convenções de Pernambuco, marcou o início das atividades pedagógicas do programa para o ano de 2020 e contou também com a presença de diretores de ensino, coordenadores do programa, representantes de empresas parceiras e do governador Paulo Câmara. 

Este seminário foi o primeiro grande evento do Programa Criança Alfabetizada desde o seu lançamento em junho de 2019. Ao longo dos últimos meses do segundo semestre do ano passado, diversas ações do programa foram realizadas, como formações com equipes técnicas e professores; avaliação de fluência com os estudantes; e entrega de todo o material complementar utilizado em sala de aula. 

Comandado pelas professoras do Centro de Educação da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Telma Ferraz e Ana Carolina Brandão, e mediado pela secretária executiva de Desenvolvimento da Educação e coordenadora do Criança Alfabetizada, Ana Selva, o principal painel do encontro discutiu as atuais práticas de alfabetização e letramento na Educação Infantil e no Ensino Fundamental Anos Iniciais. “Este é um momento único para Programa Criança Alfabetizada, pois estamos ampliando nossas discussões sobre a iniciativa, especialmente sobre o processo de alfabetização e letramento. A gente sente os professores engajados e motivados, e isso é um sinalizador de que vamos ter ótimos resultados”, pontuou Ana Selva.

Para o prefeito de Carnaíba, Anchieta Patriota, o Programa Criança Alfabetizada é importante para fortalecer a educação dos municípios. “Com apoio do Governo do Estado e das equipes de ensino dos municípios a gente tem que cada dia mais qualificar nossos estudantes para que essas crianças tenham um processo de alfabetização consolidado já no segundo ano. É necessário que os municípios se envolvam e se engajem nesse projeto para que possamos entregar da melhor forma possível esses alunos ao ensino médio”, relatou. 

A programação do I Seminário Criança Alfabetizada contou também com a participação de Júlio César da Costa Alexandre, ex-secretário de Educação do município de Sobral, localizado no interior do Ceará e que possui ótimo desempenho nos principais índices educacionais. O painel do gestor abordou o desenvolvimento de uma estratégia para elevar o desempenho escolar no Ensino Fundamental Anos Iniciais a partir de uma política de alfabetização realizada pelo regime de colaboração entre Estado e municípios.

Durante a sua apresentação, o secretário de Educação e Esportes do Estado, Fred Amancio,  disse que o maior objetivo do programa não é apenas alfabetizar as crianças. “A realidade do Brasil mudou. Nós temos muitos analfabetos adultos, que nem tiveram a oportunidade de ir à escola, e felizmente isso começou a mudar. De um modo geral, o Brasil ainda tem muitas dificuldades na área da educação e na alfabetização não é diferente. Muitas vezes, a criança não consegue ser alfabetizada até os sete anos de idade. A gente precisa trabalhar muito forte ao longo dos próximos anos para garantir que todas as nossas crianças sejam alfabetizadas até essa idade. Isso vai ajudar ao longo de toda a vida escolar dela e vai fazer com que a educação de Pernambuco seja destaque nacional na também área de alfabetização”, ressaltou.  

Ainda de acordo com Amancio, este ano começa uma nova etapa importante do programa. “Em 2019, nós começamos as atividades com o ciclo de alfabetização (1º e 2º ano) e este ano vamos começar as atividades com estudantes do pré-escolar (4 e 5 anos) com material especial que será distribuído para todos os municípios. Além disso, teremos formação das equipes de professores e de gestores desses municípios e uma série de atividades para o ciclo de alfabetização”, acrescentou.

“Escolhemos avançar inicialmente naquilo que é fundamental, básico e necessário, a alfabetização. Como governador de Pernambuco, eu tive a satisfação de ver o estado alcançar no ensino médio o primeiro lugar no Ideb; ter a maior rede de escolas em tempo integral do Brasil; e acompanhar a redução da taxa de abandono, hoje possuímos a menor do Brasil.  E isso pode e deve ser feito junto com todos os professores em todas as etapas da educação pública”, considerou Paulo Câmara.

Programa Criança Alfabetizada - Iniciativa do Governo do Estado, o Criança Alfabetizada é o maior programa de alfabetização da história de Pernambuco. Com investimentos na ordem de R$ 50 milhões, a iniciativa já conta com a adesão total dos municípios pernambucanos e visa a alfabetização de todas as crianças que estudam na rede pública, garantindo maior aprendizagem, acesso a oportunidades e um futuro melhor. A Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe) e a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) são parceiros do Governo do Estado nesta ação.

O Programa Criança Alfabetizada também prevê uma nova distribuição do ICMS Socioambiental para os municípios. Com a lei sancionada pelo governador em julho de 2019, a quantidade de indicadores será reduzida e a participação da educação no repasse aumentará dos atuais 3% para 18%, com implantação escalonada em seis anos.

Para que seja feito o repasse do ICMS, serão utilizados números do Índice de Desenvolvimento de Educação (IDE), calculado integralmente com dados do Sistema de Avaliação de Educação de Pernambuco (SAEPE), aplicado desde 2008. O IDE utilizará dados do 2º ano do Ensino Fundamental, além do 5º e 9º ano. Após o resultado do SAEPE dessas três etapas, o cálculo será utilizado para medir o índice, que terá peso de 60% para o 2º ano e 30% e 10% para 5º e 9º ano, respectivamente.

Material Complementar – A Secretaria de Educação e Esportes já distribuiu cerca de 11 mil manuais para professores e quase 145 mil almanaques (anos 1 e 2). Os professores estão utilizando os livros como material complementar para ajudar no processo de alfabetização dos estudantes. Os almanaques trazem atividades para apropriação da escrita e trabalham com gêneros textuais na perspectiva do letramento. Além disso, o conteúdo articula a alfabetização com as demais áreas do conhecimento, alinhada com as disciplinas de matemática, história, ciências, música, geografia, entre outras.

 


Enviar Mensagem

Voltar



Av. Afonso Olindense, 1513 | Várzea | Recife-PE |
CEP: 50.810-000 | Fone:(81) 3183.8203
Fale com a Ouvidoria 0800.286.8668